segunda-feira, 26 de março de 2012

Divisão celular (aula para o 3º ano )

A capacidade de duplicar-se é a característica mais extraordinária dos organismos vivos. Para fazê-lo, multiplicamos o material interno de nossas células e, depois, as dividimos, em duas. Esse processo é a divisão celular

Por que as células se dividem? 

Os seres vivos multiplicam suas células com a finalidade de reproduzir-se, crescer e repor células perdidas.

ETAPAS 

INTÉRFASE + DIVISÃO CELULAR 

DURAÇÃO MÉDIA DO CICLO CELULAR

G1 (antes da síntese de DNA) - 9 a 11 horas 
-Síntese de RNA 
-Crescimento da célula 

S (durante a síntese de DNA) - 8 a 10 horas 
- Duplicação dos cromossomos 
G2 (depois da síntese de DNA) - 4 a 5 horas 
- Pouca síntese de DNA e proteínas 

MITOSE - 30 min a 1 hora 

Total: 24 horas 

FASES DA INTÉRFASE

FASE G1 
  • Intensa síntese de RNA e proteínas 
  • Aumento do citoplasma 
  • Pode durar horas, meses ou ser permanente (neurônios) 

FASE S 
  • Duplicação do DNA 
  • Síntese proteica 

FASE G2 
  • Pequena síntese de RNA e proteínas  

MITOSE

Mitose= é um tipo de divisão celular em que uma célula diplóide da origem a duas novas células geneticamente idênticas à célula mãe. 
É um processo de multiplicação da célula que se caracteriza por uma duplicação cromossômica e uma divisão celular. O resultado é que as células-filhas possuirão o mesmo número de cromossomos que a célula-mãe. 

FASES DA MITOSE

Prófase 
Metáfase 
Anáfase 
Telófase

(PROMETE A ANA TELEFONAR)

PRÓFASE

-
  • Espiralização da cromatina – individualização dos cromossomos 
  • Afastamento dos centríolos para os pólos – formação do fuso acromático  
  • Desaparecimento dos nucléolos e início da ruptura da membrana nuclear

PRÓMETAFASE


- Cromossomos começam a se condensar;
- Centríolo duplica-se.
Formação do fuso acromático e ásteres

METÁFASE

-

  • Presença de fibrilas cromossômicas e fibrilas contínuas; 
  • Cromossomos dispostos no plano equatorial da célula – placa equatorial 





METÁFASE






ANÁFASE






  • Afastamento dos cromatídeos (cromossomas-filhos) para os pólos- ascensão polar 
  • Aumento da distância entre os pólos da célula 












TELÓFASE

-
  • Cromossomas-filhos atingem os pólos; 
  • Desaparecimento do fuso mitótico; 
  • Reorganização da membrana nuclear; 
  • Descondensação dos cromossomas; 
  • Reaparecimento dos nucléolos


CITOCINESE  OU SEPARAÇÃO DAS CÉLULAS-FILHAS















Citocinese é a divisão do citoplasma no final da mitose; é centrípeta

MEIOSE

n
  • Meiose= um tipo de divisão celular em que uma célula 2n dá origem a 4 novas células, geneticamete diferentes. 
  • Ocorre nas células germinativas (sexuais). Da uma maior variedade genética

MEIOSE I

PRÓFASE I

subdivisões:

leptóteno
zigóteno
paquíteno
diplóteno
diacinese


LEZIPADIDIA

Leptóteno
  • Cromossomos visíveis como delgado fios; 
  • Começa a condensação; 
  • Emaranhado de cromossomos; 
  • Cromátides irmãs alinhadas;
Zigóteno
  • Combinação dos cromossomos homólogos; 
  • Sinapse bem distinta.
Paquíteno (CROSSING-OVER)
  • Cromossomos tornam-se espiralados; 
  • Pareamento completo; 
  • “Crossing-over → troca!”
Diplóteno
  • Afastamento dos cromossomos homólogos – constituindo bivalentes; 
  • Dois cromossomos de cada bivalente mantêm-se unidos pelos quiasmas; 
  • Quiasmas – regiões onde houveram troca
Diacinese (TERMINALIZAÇÃO)
  • Condensação máxima dos cromossomos; 
  • Condensação – Duas moléculas formam uma

METÁFASE I

-
  • Desaparecimento da membrana nuclear; 
  • Formação do fuso; 
  • Cromossomos alinhados; 

ANÁFASE I

  • Separação dos cromossomos; 
  • Cromátides irmãs puxadas para os pólos;

TELÓFASE I

Os dois conjuntos haplóides de cromossomos se agrupam nos pólos opostos da célula

MEIOSE II

Início nas células resultantes da telófase I, sem que ocorra a Intérfase

PRÓFASE II

A partir da telófase I, depois da formação do fuso e desaparecimento da membrana, as células entram em metáfase II

METÁFASE II

Os 23 cromossomos subdivididos em duas cromátides unidas por um centrômero prendem-se ao fuso.

ANÁFASE II

Após a divisão dos centrômeros as cromátides de cada cromossomo migram para pólos opostos.

TELÓFASE II

Forma-se uma membrana nuclear ao redor de cada conjunto de cromátides.