sábado, 8 de outubro de 2011

MATÉRIA 3º FASE (NOITE) IPM

CAPITULO II

Estrutura do DNA 

Os filamentos do DNA são feitos do açúcar e das porções de fosfato dos nucleotídeos, enquanto as partes do meio são feitas das bases de nitrogênio. As bases de nitrogênio nos dois filamentos do par do DNA unem-se, purina com pirimidina (A com T, G com C), e são mantidas juntas por ligações frágeis de hidrogênio.

    Existem 2 tipos de ácidos nucléicos nos seres vivos: o DNA (ácido desoxirribonucléico) e o RNA (ácido ribonucléico). Essas substâncias são formadas por unidades menores denominadas nucleotídeos. Por sua vez, cada nucleotídeo é constituído de um grupo de fosfato, ligado a uma pentose (monossacarídeo com cinco carbonos), que se encontra unida a uma base nitrogenada. 
    Existem cinco tipos de bases nitrogenadas: Adenina, guanina, citosina, timina (exclusiva do DNA) e uracila (exclusiva do RNA). As duas primeiras bases (adenina e guanina) são denominadas purinas e as outras três bases (citosina, timina e uracila) são denominadas pirimidinas. 
Ácido desoxirribonucléico (DNA) 
Essa estrutura é formada por duas longas cadeias de nucleotídeos ligados uns aos outros e possui a forma de uma dupla espiral, parecendo-se com uma escada de cordas retorcidas. Os corrimões dessa escada seriam representados pelo conjunto de fosfasto e pentoses, e cada um dos degraus, por uma dupla de bases nitrogenadas ligadas às pentoses. 
Estrutura do DNA: Além do fosfato, cada nucleotídeo de DNA possui uma pentose denominada desoxirribose e uma base nitrogenada. Sempre ocorre a ligação de uma base purina com uma pirimidina: adenina (A) liga-se com a timina (T) e a citosina (C) une-se à guanina (G). Essas ligações conhecidas como pontes de hidrogênio, por haver uma perde de uma molécula de água (H2O). 

Foto cedida por U.S. National Library of Medicine
O DNA possui uma estrutura semelhante a uma escada caracol. Os degraus são formados pelas bases de nitrogênio dos nucleotídeos, 
onde a adenina forma par com a timina, e a citosina com a guanina.

CAPITULO III
Nutrição e digestão 


Nota. 1.boca; 2. faringe; 3. esôfago; 4. estômago; 5. intestino delgado; 6. intestino grosso; 7. fígado; 8. pâncreas

     A nutrição é o meio pelo qual os sistemas vivos podem continuamente se reabastecer dos seus combustíveis (alimentos). Os alimentos proporcionam ao organismo a energia necessária para a execução de suas atividades.
      A alimentação se define como ato de receber no interior do organismo o alimento do meio externo.A digestão é todo um processo físico (mecânico) e químico, destinados a fragmentar as partículas alimentares a fim de serem assimiladas e utilizadas pelas células. 

  • Processos Físicos
Mastigação, deglutição e peristaltismo 
  • Processos Químicos
Insalivação, quimificação 

     O sistema digestivo humano tem como finalidade capturar, transportar e digerir os alimentos, para depois absorver os nutrientes necessários. 

O sistema digestivo compreende duas partes:
  • Tubo digestivo ---> boca, faringe, esôfago, estômago e intestinos (delgado e grosso)
  • Glândulas Anexas ----> Glândulas salivares, fígado e pâncreas 

Tubo Digestivo 
  • Boca: É uma cavidade natural, forrada por uma mucosa. No interior da boca ocorre a mastigação e a insalivação, constituindo o bolo alimentar. 
  • Faringe: É um canal músculo membranoso que se comunica por uma extremidade com a boca, através do istmo da garganta, e por outra, com o esôfago. A faringe, também se comunica com as fossas nasais, por meio de orifícios chamados coanas (nasofaringe).  A faringe é considerada um órgão duplo, pois dá passagem tanto para o sistema digestivo como para o respiratório. 
  • Esôfago: É um conduto musculoso com aproximadamente 25 centímetros de comprimento, que une a faringe ao estômago. Este conduto, realiza contrações involuntárias que conduzem o alimento para o estômago. Essas contrações constituem o chamado peristaltismo. A parte inferior do esôfago se comunica ao estômago através da válvula cárdia. 
  • Estômago: É uma dilatação do tubo digestivo, cuja finalidade é de armazenar alimentos e realizar a digestão. O estômago está localizado no abdome, logo abaixo do músculo diafragma e encaixando-se a esquerda do fígado. Apresenta uma pequena curvatura superior (côncava) e uma grande curvatura inferior (convexa). O estômago vazio mede de 15 - 20 centímetros de comprimento por 12 - 15 centímetro de largura. Internamente, é revestido pela mucosa gástrica, que possui glândulas que produzem o suco gástrico. Como órgão de absorção, o estômago transfere para o sangue apenas uma quantidade de água, sais, açúcares álcool e algumas drogas. 
  • Intestino delgado: É provavelmente o órgão mais importante da digestão. Nele se processa as principais atividades de absorção das substâncias ingeridas com os alimentos. Anatomicamente, o intestino delgado é um tubo com aproximadamente 6,5 metros de comprimento e 3 - 5 centímetros de diâmetro, estando dividido em 2 partes: duodeno e jejuno - íleo.O intestino delgado se comunica através da válvula íleo-cecal com o intestino grosso. 
  • Intestino grosso: É um tubo que mede aproximadamente 1,70 metro de comprimento e 7 centímetros de diâmetro, que começa na parte inferior direita do abdome. Este tubo está dividido em três partes: ceco, colo e reto. O ceco compreende a primeira porção do intestino grosso, onde encontramos uma projeção com aproximadamente 5 centímetros de comprimento, o apêndice vermiforme. O colo corresponde a parte maior do intestino grosso, onde ocorre a absorção de água e sais minerais que não foram absorvidos no intestino delgado. O reto é um anel cilíndrico com cerca de 15 centímetros de comprimento, cuja abertura denomina-se ânus. Na parte terminal do reto (ânus) localiza-se um anel musculoso denominado esfíncter anal, cujo relaxamento voluntário elimina as fezes 
As Glândulas Anexas

  • Glândulas salivares: São três pares de glândulas localizadas na região da boca, que produzem a saliva, que é importante da digestão, alem de umedecer os alimentos, auxiliando a mastigação. 
  1. parótidas, situadas ao lado dos ouvidos (produz 25% da saliva)
  2. sublinguais, situadas debaixo da língua (produz 5% da saliva)
  3. submaxilares, situadas abaixo da mandíbula (produz 70% da saliva) 
  • Pâncreas:Tem o formato de uma espiga de milho, disposto horizontalmente por trás do estômago. Mede de 10 - 15 centímetros de comprimento e peso médio de 60 gramas, se estende do duodeno ao baço. No pâncreas encontramos conjunto de células que constituem as Ilhotas de Langerhans. Essas células são chamadas de alfas (produzem o glucagon) e betas (produzem a insulina). A insulina estimula a queima de glicose, controlando sua taxa no sangue. É um hormônio hipoglicemiante. O pâncreas produz ainda o suco pancreático, importante na digestão. 

  • Fígado: É a maior glândula do corpo humano, tendo no homem cerca de 1500 gramas, e está dividido em dois lobos: direito (maior) e esquerdo (menor).
É considerado como o órgão que mais funções realiza no organismo, como:
  1. produção da bile (líquido amargo que contém bilirrubina)
  2. formação do glicogênio
  3. produção de células sangüíneas
  4. desintoxicante Na parte inferior do fígado encontra-se a vesícula biliar, bolsa que serve para armazenar a bile.