terça-feira, 27 de setembro de 2011

América do Sul terá seu acelerador de partículas


Laboratório subterrâneo será instalado na cordilheira dos Andes, entre Argentina e Chile
      Um grupo de cientistas vai estudar os segredos do universo em um laboratório subterrâneo de física de partículas que será instalado em um túnel na cordilheira do Andes em uma região entre a Argentina e o Chile.

Projeto Andes terá um acelerador de partículas similar ao Tevatron dos EUA, na foto acima

      O projeto Andes envolve cientistas de Argentina, Brasil, Chile e México que receberam o apoio de colegas americanos e europeus em troca da cooperação no estudo da matéria escura, os neutrinos e outras partículas subatômicas, explicou nesta terça-feira o coordenador da iniciativa, o físico franco-argentino Xavier Bertou.
       Também "há grande interesse" em usar o laboratório para estudos de impacto dos raios cósmicos sobre o envelhecimento celular, de geofísica - para criar uma rede de sismógrafos entre a Argentina e o Chile - e de meio ambiente, com base em medições de baixíssima radioatividade, explicou o cientista.
       A construção do laboratório custará US$ 15 milhões (cerca de 27 milhões de reais), o equivalente a 2%" do custo do túnel rodoviário Água Negra, que unirá a cidade de Iglesia, na província argentina San Juan, à chilena de Vicuña.