quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Pesquisa liga fraqueza da idade com cálcio dos músculos


Cálcio explicaria porque exercícios se tornam mais difíceis com a idade.Medicamento em fase de testes apresentou resultado positivo em ratos

     O vazamento de cálcio no interior de células musculares pode estar ligado à fraqueza trazida pelo envelhecimento, segundo um estudo que será publicado na revista Cell Metabolism. Esta é a razão pela qual os exercícios se tornam mais difíceis com a idade.Estudos anteriores liderados por Andrew Marks, da Universidade de Columbia, mostraram que os mesmos vazamentos de cálcio contribuíam para a fraqueza e a fadiga decorrente de problemas cardíacos e distrofia muscular.“É interessante como pessoas normais adquirem uma forma de distrofia muscular com a idade”, diz o pesquisador. “A base da fraqueza do músculo é a mesma.”O gotejamento ocorre nos receptores de rianodina, que formam canais de cálcio intracelulares nos músculos. Sob condição de estresse, esses canais se modificam quimicamente e perdem uma substância estabilizadora chamada de calstabina 1. “Ela é como uma dobradiça em uma porta, que impede que ela fique batendo com a brisa”, explica.Normalmente, o cálcio no interior dos músculos é contido, mas quando vaza é tóxico, tornando-se uma enzima que rasga as células musculares. Uma vez que isso acontece, é um círculo vicioso. A boa notícia é que uma droga em fase de testes para o tratamento do coração pode barrar esse gotejamento.Os pesquisadores estudaram as células musculares de ratos novos e velhos. Um rato de seis meses cujos receptores de rianodina vazavam cálcio tiveram os mesmos problemas de fraqueza muscular do que um rato mais velho. Este, por sua vez, apresentou melhoras depois de ser tratado com o medicamento em teste.O estudo sugere que cientistas procurem por novos caminhos no tratamento da idade. “As pesquisas se focam em produzir mais músculos”, diz Marks. “A diferença é que nós focamos não no músculo, mas em sua função. Mais músculos não ajuda se eles não funcionarem.”